Lounge: muito mais que uma sala de espera

Veja como esses espaços contribuem para a produtividade e troca de ideias entre funcionários e clientes.

O mercado de arquitetura está se adaptando cada vez mais para tornar recepções e salas de espera lugares mais agradáveis. Assim, conceitos como design de experiência e de espaço colaborativo passaram a se tornar mais frequentes nos projetos arquitetônicos para o lounge.

Portanto, se antigamente o lounge de escritório era apenas uma área pela qual as pessoas passavam antes de chegar ao seu destino, hoje ele desempenha um papel muito diferente!

Agora, esses espaços podem contribuir não apenas para a produtividade e a troca de ideias entre funcionários e clientes, mas também para o branding de uma organização.

Vamos saber mais sobre ele?

Continue conosco nesse artigo feito especialmente para te ajudar a pensar a importância do lounge no seu projeto!

Como o Lounge evoluiu na arquitetura

Por muito tempo os lounges corporativos eram vistos apenas como entrada ou saída de um ambiente. Ou, no caso das salas de espera, tinham essa finalidade única: esperar.

Por isso, não era incomum ver apenas uma mesa de recepção e alguns móveis espalhados – nada muito pensado e sem uma identidade definida. Mas, com o tempo e a mudança das formas de trabalho, os projetos de escritório tornaram-se mais sensíveis à rotina das organizações. 

As pessoas passaram a ter a necessidade de se encontrarem em espaços comuns para compartilhar ideias, trabalho, ou tempo de lazer. Assim, os lounges começaram a incorporar o papel de ambientes compartilhados, com projetos arquitetônicos preocupados em ressignificar esses espaços como lugares de socialização e de trocas.

Porque é importante que a sua empresa tenha um Lounge

A arquitetura evoluiu MUITO e, na recepção de escritórios, nos lounges corporativos e nas salas de espera, não é diferente! Conceitos como biofilia (acesse nosso artigo sobre isso aqui) e branding estão sendo cada vez mais explorados dentro dos projetos. Além disso, muitos profissionais estão avançando para um próximo nível com relação ao design de experiência.

A ideia básica é tentar maximizar a interação no ambiente construído, para que as pessoas se sintam mais conectadas com esse espaço e escolham retornar a ele. Aliás, isso está ligado ao lado emocional das pessoas, à forma como reagem a um ambiente. Sobre isso, também vale a pena conferir o artigo Neuroarquitetura no local de trabalho!

Por isso é importante escolher com cuidado, desde as cores nas paredes e dos móveis, à decoração, disposição do mobiliário, da iluminação, entre outros fatores.

Então, por mais que, em seu conceito mais básico, o lounge de escritório sirva como uma espécie de sala de espera, atualmente espera-se muito mais dele. Muitos vão até esses ambientes em busca de outras experiências, outras sensações, de um lugar para compartilhar e trocar ideias, ou apenas que permita recarregar as energias, refletir sobre seu trabalho e renovar sua motivação por mais algumas horas.

Para encontrar o mobiliário ideal para compor o Lounge da sua empresa, conte com a curadoria especializada de quem é referência no assunto! 

Navegue pelo Buy Office Marketplace e confira ofertas exclusivas, dos melhores fornecedores de mobiliário corporativo e comercial do mercado. Confira!

Você também pode gostar: